topo
Atibaia/SP
RSS  Twitter  Facebook 

Grupo JC
Acesse também:
Colunas deste autor:


Leia também:
Você está aqui: Home › Colunas › Danilo Manha
Aumentar fonte Diminuir fonte Imprimir
0
CompartilharTwitter Facebook Orkut
15/05/2017

O que estas mães nos ensinam

 

Amanhã será o tão celebrado dia das mães, se bem que todos os dias elas se fazem presentes em nossas vidas. Então nada mais justo do que um dia só para elas, que neste espaço presto esta homenagem a minha mãe Inês e a mais nova mamãe, que celebra o seu “Primeiro Dia das Mães”. A mãe da Helena, minha esposa Silvana.

Mães geralmente preocupam-se em aprender mais com as outras mães. Ir ao pediatra é um momento agradável não só por poder avaliar o crescimento da criança, mas também para poder a troca de ideias.

Sem manual que possa auxiliar as mães, o crescimento e aprendizado vêm com a experiência própria somado ao conhecimento alheio. Transcendendo o tempo e o espaço, aprender com estas mães famosas que foram ótimos exemplos pode ser uma boa ideia.

1. A coragem de Eva

Ela foi a primeira mãe da humanidade. Sendo assim, não tinha com quem conversar a respeito deste assunto. A Bíblia faz referência a pelo menos três de seus filhos, Caim, Abel e Sete. Apesar de todo o sofrimento que as mães sentem por causa das escolhas erradas dos filhos, Eva alegrou-se ao nascimento de Sete, "Deus me deu outro filho em lugar de Abel, portanto Caim o matou" (Gênesis 4:25) demonstrando assim profundo respeito em obedecer a Deus na tarefa de trazer ao mundo seus filhos.

2. A lealdade de Sara

Como esposa de Abraão, ela recebeu a promessa de que seria mãe de muitas nações. Porém antes precisou exercer sua grande fé, pois era estéril, e gerou um único filho em sua idade avançada (Gênesis 21:2). Soube esperar o tempo do Senhor sendo leal a seu marido e ao Senhor e criou seu filho com amor e retidão, evidenciados pelo caráter de Isaque.

3. A determinação de Rebeca

Rebeca foi a resposta às orações dos pais de Isaque, porém não podia ter filhos. Através do poder da oração ela gerou gêmeos. Buscando sempre obedecer a Deus, tomou decisões e mudou rumos, sendo assertiva em sua determinação, desafiando até mesmo os costumes da época em que viveu. (Gênesis 27:30)

4. O destemor de Joquebede

Mãe de Moisés, seu filho estava ameaçado de morte tão logo nasceu. Ela o escondeu por um tempo e elaborou um plano, colocando-o em um cesto para ser encontrado e criado por alguém que não fosse do seu povo. Moisés foi encontrado pela filha do faraó e ela escolheu Joquebede para o amamentar e criar. Moisés cresceu, foi levado ao palácio do Faraó e posteriormente tornou-se o salvador do povo hebreu.


5. A constância de Ana

Uma das histórias mais tocantes da Bíblia. Ana não podia ter filhos, porém orava e sabia que um dia teria. Prometeu a Deus que se Ele lhe concedesse o privilégio de ser mãe, ela lhe entregaria. Foi abençoada e o tempo chegou, dando ela à luz um menino, o qual entregou a Deus, levando-o à Sua Casa assim que estivesse desmamado, cantando louvores a Deus por isso.


6. A humildade de Bate-Seba

Sua vida foi marcada por um erro. Mas isso não foi motivo para desânimo. Ela foi forte, valente e fiel a seu marido e deu à luz a um dos homens mais sábios que o mundo já conheceu, o rei Salomão. Ela é citada na genealogia do próprio Jesus Cristo, descendente do Rei Davi (Mateus 1:6). Obediente a Deus, ajudou seu marido e filhos a manterem o reino a salvo. (2 Samuel 12:24)


7. A obediência de Isabel

Esta mulher fervorosa, que também não podia ter filhos, era fiel e obediente e passava seus dias servindo a Deus. Na sua velhice um anjo apareceu e disse que ela teria um filho. Mesmo com a idade avançada ela o gerou e o criou para ser aquele que prepararia o caminho para o Messias. Ela sabia da sua importância no Plano de Deus e cumpriu muito bem seu papel. (Lucas 1:41-45)


8. A submissão de Maria

Escolhida entre todas as outras mulheres que nasceram no mundo, Maria era especial, conhecedora das escrituras e forte. Ao receber a visita do anjo informando que ela geraria um filho, o Salvador do mundo, ela simplesmente respondeu: Eis aqui a serva do Senhor. Ela sabia dos riscos de morte que a acompanhariam, porém escolheu ser obediente e fiel, sujeitando-se à vontade de Deus.


Essas mães viveram em épocas difíceis como são os dias de hoje. A inspiração e exemplo delas fortalecem as mães de hoje e sempre. FELIZ DIA DAS MÃES!

Danilo Manha

Danilo Manha é jornalista, radialista, pós-graduado em comunicação empresarial e gestão pública, mestre em comunicação e repórter da TV Record.


Publicidade
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Seja o primeiro a comentar!
Rodapé