topo
Atibaia/SP
RSS  Twitter  Facebook 

Grupo JC
Acesse tambm:
Colunas deste autor:


Leia também:
Você está aqui: Home › Colunas › Danilo Manha
Aumentar fonte Diminuir fonte Imprimir
0
CompartilharTwitter Facebook Orkut
05/12/2018

Agora! Mexa-se!

 

As mudanças são necessárias, às vezes pensamos que são uma punição às vezes uma benção, dependem de nossa interpretação e objetivo, mas com certeza são uma evolução. Mesmo assim não deixam de ser assustadoras. 

Tudo se move no Universo. O sábio Galileu notou esse fato. Apesar de vigiado, perseguido e condenado, morreu afirmando essa verdade - “eppur si muove”. 

Este é um momento mágico da história de nossa humanidade. A física quântica nos comprova, já que somos ocidentais pragmáticos e precisamos de comprovações, que o Universo se move em permanente mudança, o fluxo ininterrupto da vida tem sua expressão mais perfeita no alternar do dia e da noite e na sequência das estações. Estamos sempre envolvidos entre o início e o fim das mudanças, já que este é um processo constante e infinito. 

Como um “dínamo” a sociedade atual gera uma “energia” incrível. Nós não vemos mais o tempo passar. As horas, os dias, os meses, os anos, passam com uma velocidade incrível. O maior risco que corremos é ficarmos esperando para ver o que vai acontecer. Num mundo em extrema mudança, a atitude correta das pessoas é mudar; 

A adaptação a essa realidade de dinamismo, instabilidade e evolução é fundamental para o sucesso de qualquer pessoa. 

A atitude mais difícil do mundo é mudar. A segunda é mudar pela segunda vez. Da terceira vez em diante a gente toma gosto e a vida se transforma num celeiro de oportunidades sempre que a iniciativa, a ousadia e a ação tomam o lugar da procrastinação. 

Começamos a perceber que as coisas podem - e devem ser diferentes. O homem, como parte integrante do Universo, também tem sua vida regulada por ciclos alternados de prosperidade e escassez, movimento e paralisia, alegria e tristeza, amor e dor. 

Você está contente com sua vida? Sente-se feliz, realizado? Pois mude sua realidade, e comece essa mudança a partir de agora. Decida-se por ela, porque o germe dessa mudança está ao alcance de suas mãos, aí, bem dentro de você. 

Olhe para trás. Volte cinco ou dez anos. Como você era? Não me refiro somente aos seus aspectos físicos, que inquestionavelmente devem ter mudado. Refiro-me também às suas atitudes, à sua forma de pensar, à sua capacidade de reagir às emoções, e tudo mais que diz respeito à mente e ao espírito. Quando você compara quem você é hoje com quem você era no passado, que diferenças positivas e negativas pode perceber? Eu não sei se esse balanço tem saldo positivo ou negativo e também não posso saber se você evoluiu como pessoa. A única certeza é que você mudou. 

Temos a tendência natural de evitar imprevistos e mudanças, como se fosse uma ameaça. A melhor forma de nos libertarmos deste medo é aceitar as mudanças como oportunidades de crescimento em nossa jornada evolutiva. 

Uma das palavras mais utilizadas, e talvez desgastadas, deste novo milênio é “mudança” e você já deve estar cansado de saber disso. Mas a grande questão sobre “mudança” é que ela transcendeu a própria palavra e se tornou um apelo permanente na vida das pessoas e organizações. Hoje o seu significado evoluiu e ganhou ainda mais complexidade se ligando à ação. Então, o grande chamado diário agora é: Mexa-se! 

Estive refletindo a respeito do comportamento das pessoas frente aos inúmeros desafios de mudanças atuais. Um provérbio Chinês afirma que “antes de começar o trabalho de mudar o mundo, dê três voltas em torno de sua casa”. Isto sugere que antes de pensar em mudar a empresa, o País, a comunidade através das mais diversas teorias de gestão, as pessoas necessitam olhar à sua volta, avaliar seus comportamentos frente a si mesmo, rever suas práticas e posturas diante dos desafios pessoais e avaliar se há coerência entre suas atitudes e os princípios que estão implementando. 

A consciência de que as mudanças são parte indissociável da existência humana traz, como consequência, a convicção de que os obstáculos e dificuldades, por pior que se apresentem, inevitavelmente passarão. 

O momento histórico mágico da mudança chama-se: Agora! Mexa-se!

 

Danilo Manha

Danilo Manha é jornalista, radialista, pós-graduado em comunicação empresarial e gestão pública, mestre em comunicação e repórter da TV Record.


Publicidade
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Seja o primeiro a comentar!
Rodapé